Seguidores

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Véspera de Natal



Resultado de imagem para Mamãe Noel  sensual


Tudo que é bom, ou ruim acontece. E dentre tantas coisas boas que ocorreram na minha vida uma delas eu posso contar sem na realidade dizer propriamente o seu nome. E, como eu dissera numa conversa de botequim a um amigo, gente a gente se reinventa, neste espaço sideral onde você é minha droga, meu bem e meu mal.
Mas ,  me contentarei dizendo onde eu pude  encontrá-la pela primeira vez. E, lembro-me deste dia como se fosse hoje, numa bela tarde de véspera de Natal.  Pois bem, recordo que eu tinha saído do banho, E ainda de toalha envolto do meu corpo, acessei aquela página de encontros de casais. E, acima da página, li seu recado. 
Que loucura, em suas palavras você dizia ter encontrado o cara da sua vida, o homem certo, que o faria feliz. Aquele que a  desejaria desde do momento que a encontrasse.  Já que decerto, eu a procuraria.   E daria para você muito amor. Que coisa louca. Mas que de santa e doida, parecia-me não ter nada, a não ser muito desejo, de querer decerto amar.
Render-se a este mundo louco que poderíamos nele contracenar. Arrisquei. E paguei o preço para ver. Apenas vesti a bermuda, camisa de meia, coloquei meu chapéu preferido  e fui ao seu encontro.  E ao chegar no local , eu vi que você decerto era uma gata, uma mulher que de repente deixa qualquer um desejando estar nos seus braços no primeiro encontro. Deitar-te no teu colo. Uma tigresa.
Uma mulher fatal, nisto eu me apresentei , disse estar de férias,  e que logo poderia voltar para minha cidade, que certamente não  era tão distante, mas que naquele momento não gostaria de mencionar. Ela , simplesmente entendeu.
E disse-me se chamar Iolanda, que estava a passeio naquele lugar.  E quê  logo  voltaria para seu interior.  Ela era assim,  loira, de mais ou menos ,1,60 ,  nem gorda, nem magra, tinha em si uma boa massa onde tudo eu poderia apalpar.
Eu deveria estar imaginando, tudo isto mediante nosso primeiro encontro numa véspera de Natal.  Véspera que me fez delirar com a possibilidade de no dia de Natal, revê-la. E, no dia saíssemos para jantar. Coisa que realmente acontece. Tal e qual, realizássemos um sonho.  E eu, pude ao seu lado vários natal festejar com direito a vinho tinto no nosso primeiro degustar. Aquela mulher nua em meus braços fizera tanto me emocionar com os seus beijos. E, para não encerrar sem tanto deleite, posso afirmar que ainda bem recordo da nossa primeira noite de Natal.


João  Pessoa  22 12 2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

A Caverna

Google+ Followers

Follow by Email